Guia Pacotes Internacionais | Momento Beaute
18 mai
2011

Guia Pacotes Internacionais

Tá aí um assunto que rende entre a grande maioria das pessoas. Muita gente ainda não entende como funciona a tal compra internacional e eu estou aqui pra contar o que sei! o/

Quando compramos produtos dos USA existem quatro tipos de postagem:

*First Class: tem um código de rastreio que consta atualização apenas até a saída dos USA. A partir disso, não atualiza mais NADA, nunca mais. Pode demorar até 2 meses (ou mais) para ser entregue e não há garantia nenhuma. Existe um alto índice de extravio neste tipo de envio, exatamente por não ser controlado por rastreio. Por outro lado, este tipo de envio é o menos tributado, já que é um frete barato e sem seguro, consequentemente, a Receita pressupõe que não há nada caro no pacote.

* Priority Mail Flate Rate Box/Envelope: é a mesma coisa do first, não atualiza rastreio e não tem garantia de entrega.

* Priority Mail: o rastreio é atualizado e a estimativa de entrega varia entre 15 a 35 dias. É um frete um pouco mais visado pela Receita, mas não é tributado com frequência. É mais seguro e nunca ouvi dizer sobre extravio, mas caso existe, o Correio indeniza pagando um valor simbólico.

* Express Mail: o rastreio é atualizado e é tipo um SEDEX aqui do Brasil. BUT… como os correios e a fiscalização não colaboram, o que era pra ser entregue em torno de 5 a 10 dias úteis, acaba levando o mesmo prazo do Priority Mail. Quase sempre é tributado!

Qual a diferença de preço? Vou passar os valores que a Nini da Beauty Star Boutique cobra: First $8.00 ;  Priority Flat $15.00 ; Priority Mail $25.00 ; Express $35.00 (o express ela não oferece mais, exatamente porque não chega no prazo prometido!).

Vale destacar que o express não compensa, tendo em vista que ele leva o mesmo tempo do priority, certo?!

Uma informação bacana é que a fiscalização dos pacotes é dividida quando chegam ao BR, da seguinte forma: rastreio que começa começa com a letra C, o pacote é fiscalizado no RJ. Rastreio que inicia com a letra E, fiscalizado em SP. Letra R, fiscalizado no PR.

Depois que a fiscalização libera o pacote, o Correio tem até 5 dias úteis para entregar ao destinatário. Confesso que a coisa é BEM mais rápida em SP!

Vou mostrar pra vocês o print de alguns rastreios de pacotes meus:

Este pacote foi enviado pelo Express
o rastreio dele começa com a letra E, ou seja, fiscalizado em SP

 

Este foi enviado pelo priority
o rastreio começa com a letra C e teoricamente foi fiscalizado no RJ, mas me parece, pelo rastreio, que estava em SP!
Enviado pelo Priority. O rastreio começa com a letra C e foi fiscalizado no RJ.

Como vocês podem ver, sempre passa pela fiscalização. No meu caso eu não fui tributada, mas isso é uma coisa impossível de se prever, até mesmo porque, não há uma regra lá na fiscalização. Sendo assim, se ELES acreditam que o que tem no pacote vale mais de $50.00 então, eles pegam um valor que ELES entendem como sendo o valor correto e dá-lhe 60% de imposto.

Já vi muitos casos de pessoas que compraram coisas com valor menor do que $50.00 e tiveram sua encomenda tributada. Há a possibilidade de pedir revisão do imposto, mas né… aquela coisa, também nunca se sabe no que vai dar, muito menos o tempo que vai levar.

A tributação funciona da seguinte forma:


“Tributação

60% (sessenta por cento) sobre o valor dos bens constante da fatura comercial, acrescido dos custos de transporte e do seguro relativo ao transporte, se não tiverem sido incluídos no preço da mercadoria.

Obs. : Quando a remessa contiver presentes, o preço será o declarado, desde que compatível com os preços praticados no mercado em relação a bens similares;

Tributação na Importação de Software
Softwares pagam 60% (sessenta por cento) sobre o meio físico, somente se o valor do meio físico vier discriminado separadamente na Nota Fiscal

Atenção:

Caso o valor do meio físico não seja discriminado na Nota Fiscal o pagamento do imposto recairá sobre o valor total da remessa.

Isenções


  1. Remessas no valor total de até US$ 50.00 (cinqüenta dólares americanos) estão isentas dos impostos , desde que sejam transportadas pelo serviço postal, e que o remetente e o destinatário sejam pessoas físicas;
  2. Medicamentosdesde que transportados pelo serviço postal, e destinados a pessoa física, sendo que no momento da liberação do medicamento, o Ministério da Saúde exige a apresentação da receita médica.
  3. livros, jornais e periódicos impressos em papel não pagam impostos (art. 150, VI, “d”, da Constituição Federal);
Pagamento do Imposto

Na hipótese de utilização dos Correios, para bens até US$ 500.00 o imposto será pago no momento da retirada do bem, na própria unidade de serviço postal, sem qualquer formalidade aduaneira.
Quando o valor da remessa postal for superior a US$ 500.00, o destinatário deverá apresentar Declaração Simplificada de Importação (DSI)
No caso de utilização de empresas de transporte internacional expresso, porta a porta (courier), o pagamento do imposto é realizado pela empresa de courier à SRF. Assim, ao receber a remessa, o valor do imposto será uma das parcelas a ser paga à empresa;

Obs.: Nas remessas postais o interessado poderá optar pela tributação normal. Para isso deve informar-se no momento da retirada do bem nos correios.

Na hipótese de utilização de companhia aérea de transporte regular o destinatário deverá apresentar a DSI podendo optar pela tributação normal. “

Fonte: http://www.receita.fazenda.gov.br


Ou seja, para não ser taxado, o pacote deve ser enviado de pessoa física para pessoa física e conter até $50.00 (incluso o frete).


Quando a pessoa é taxada, o rastreio aparece assim:

 

Mas geralmente, chega na agência mais próxima ao endereço de entrega e é enviado um comunicado, para que a pessoa pague o valor do imposto e vá até lá retirar. Estranhamente, neste caso aí de cima, a pessoa foi tributada, mas NÃO PAGOU! Ela não foi cobrada! Sorte hein?

Nada me tira da cabeça, que isso aí rolou por falta de organização dos Correios. Mas pelo menos, desta vez,  quem se beneficiou foi a cliente! ;o)

Pois bem, agora vem a triste notícia… haha Eu fui tributada, pela 1ª vez…

Abaixo, o rastreio…

O pacote foi enviado para a agência mais próxima do endereço de entrega, que no caso, era do trabalho do meu marido. O que tinha na caixa? Isso aqui…

O valor do imposto que me cobraram foi de R$70,00 e foi pago em dinheiro, na própria agência do Correio. É dinheiro pra lá e caixa pra cá, ou seja, eles não entregam.

Pelo cálculo que eu fiz, eles consideraram o conteúdo do pacote no valor de $74.00 e sendo assim o imposto de 60% foi de $44.40 que equivale aos R$70,00.

Pelo menos, chutaram um valor BEM abaixo.

A dica é não colocar muita coisa em um só pacote e se for dividir em vários, envia cada um pra um nome e endereço diferente, ou espera uma semana entre uma postagem e outra.

Já recebi muitos pacotes enviados pelo sistema First Class e já recebi em 15 dias, assim como já chegou a demorar em torno de quase 3 meses, mas sempre chegou. Para quem não tem pressa em receber, ok, vale arriscar. Digo arriscar, porque recebi esses dias um pacote que levou SEIS meses para ser entregue e eu, nem esperava mais por ele.

Juro, fiquei traumatizada. Muitas colegas dizem ter feito compras pela internet, no sistema first e nunca receberam sua caixa, assim como uma leitora do blog disse que levou 12 meses para receber.


Confesso que pra mim, isso não funciona. Estou tão traumatizada, que NUNCA mais compro nem grampo de cabelo por envio first class. E deixo a dica pra vocês.

Tá certo que é barato… mas o barato pode sair caro. Eu prefiro pagar mais pelo envio e ter a CERTEZA de receber, do que pagar pouco e ficar sem saber o que acontece com o pacote, até que ele chegue, SE ele chegar.

A Sigma trabalha com esta opção de envio, mas segundo me asseguraram, caso o produto extravie, eles reenviam. Sendo assim, fica bom né? Afinal, não corremos o risco de perder o que compramos, com nosso suado dinheirinho.

Mas tem um detalhe, nunca se sabe o tempo que leva que pra chegar. Eu tive duas experiências com a Sigma: em uma, chegou em 60 dias e em outra, chegou em 27 dias. Ou seja, é algo imprevisível também.

Tenho um pacote de lá, enviado em 08.04 que ainda não chegou.

O prazo que a Sigma passa, para o first class é de 34 dias úteis ou 8 semanas. A partir disso, o cliente pode reclamar o não recebimento do pacote. Antes disso, não adianta nem reclamar.

Outro detalhe interessante é que os pacotes enviados pela Sigma, sempre apontam o valor da mercadoria menor do que $50.00 já para não sermos taxados. Vejam na foto abaixo:

Neste pacote aí, tinha um Make Me Cool, no valor de $99.00.

Up date: a partir de janeiro/12 a Sigma passou a enviar todos os pacotes com declaração real. Então, se a compra foi no valor de $99.00 este será o valor declarado. Além disso, os pacotes estão sendo enviados como Pessoa Jurídica e não como PF, sendo assim, todos os pacotes serão tributados, independente do valor!

Tem também os envios feitos da China, que são as paletas, kits de pincéis, BB Cream e etc. Em média, chegam ao BR em 25 dias e 5 dias depois, chega na minha casa.

 

 

Esta encomenda, não constou como: chegou ao BR, enviada para X ou Y. Simplesmente chegou e me entregaram, sem atualizar o rastreio… preguiça em povo?

E nesta confusão em que se encontra o Correio, uma encomenda da China está demorando bem mais do que o normal para chegar, vejam:

Detalhe: o rastreio começa com a letra R, ou seja, fiscalizado no PR.

Detalhe importante: a coisa está tão zoada, que tem pacote levando mais de 45 dias para chegar!

Por fim, vale deixar registrado que algumas lojas internacionais e outras nacionais (que vendem produtos importados por encomenda) reembolsam os clientes em caso de taxa. O que é super positivo na minha opinião e sem dúvidas, ganha a minha preferência como cliente.

Agora, vejam quanto amor e carinho por parte dos Correios, com nossas encomendas:

Texto retirado do site do STF:
Quarta-feira, 05 de agosto de 2009
STF mantém monopólio dos Correios para correspondências pessoais (atualizada)
Por seis votos a quatro, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) declarou que a Lei 6.538/78, que trata do monopólio dos Correios, foi recepcionada e está de acordo com a Constituição Federal. Com isso, cartas pessoais e comerciais, cartões-postais, correspondências agrupadas (malotes) só poderão ser transportados e entregues pela empresa pública. Por outro lado, o Plenário entendeu que as transportadoras privadas não cometem crime ao entregar outros tipos de correspondências e encomendas.
A decisão foi tomada no julgamento da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 46, na qual a Associação Brasileira das Empresas de Distribuição reclamava o direito de as transportadoras privadas fazerem entregas de encomendas, como já acontece na prática. O objeto da ADPF era a Lei 6.538/78, principalmente o seu artigo 42, que caracteriza como crime “coletar, transportar, transmitir ou distribuir, sem observância das condições legais, objetos de qualquer natureza sujeitos ao monopólio da União, ainda que pagas as tarifas postais ou de telegramas”. A punição prevista no artigo é de até dois meses de detenção ou o pagamento de multa.
No entendimento dos ministros, essa tipificação de crime só deve acontecer caso o objeto transportado seja de distribuição exclusiva dos Correios, como previsto no artigo 9º da lei impugnada. Esse artigo restringe ao monopólio da empresa pública o recebimento, transporte e entrega, no território nacional, e a expedição, para o exterior, de carta, cartão-postal e de correspondência agrupada, além da fabricação, emissão de selos e de outras fórmulas de franqueamento postal.
Conceito de carta
Na definição de carta, estão incluídas as correspondências, com ou sem envoltório, sob a forma de comunicação escrita, de natureza administrativa, social, comercial, ou qualquer outra, que contenha informação de interesse específico do destinatário (art. 47 da Lei 6.538/78).
A corrente que prevaleceu na votação ocorrida no Plenário do Supremo foi sustentada pelos ministros Eros Grau (que redigirá o acórdão), Ellen Gracie, Cármen Lúcia, Joaquim Barbosa, Cezar Peluso e Carlos Ayres Britto. Os que haviam votado pela quebra do monopólio dos Correios em encomendas, mas também em cartas comerciais, foram os ministros Celso de Mello, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Já o relator, ministro Marco Aurélio, votou pela completa quebra do monopólio dos Correios.
Um destaque entre a votação iniciada na segunda-feira e a terminada hoje foi o esclarecimento da posição do ministro Carlos Ayres Britto. Ele reiterou seu voto dizendo que seu conceito de carta “não é reducionista”, pois abrange as correspondências comerciais, por exemplo. Para ele, está excluída do conceito de serviço postal a entrega de impressos (periódicos, por exemplo) e de encomendas e, portanto, esses itens ficariam fora do privilégio dos Correios. Contudo, ele reconheceu estar mais alinhado à corrente que votou pela improcedência do pedido da ADPF porque acredita “no Estado como carteiro entre o emissor e o destinatário da mensagem”.
Questionado por jornalistas, ao final do julgamento, o ministro Gilmar Mendes, presidente da Corte, disse que talões de cheque, cartões de crédito, por exemplo, podem ser considerados encomenda. “A rigor, o conceito de encomenda é compartilhado. É competência compartilhada”, afirmou o presidente.

 

E acredito que só não terceirizam o serviço dos Correios, porque assim, nosso governo assumiria sua incompetência e falta de capacidade para administrar os Correios.

Quem tiver alguma dúvida, é só deixar nos comentários e quem quiser dividir sua experiência pelos comentários também, será muito bem vinda!

Complementando:

hoje, dia 27.05 descobri que sempre que o pacote é enviado pelo express, ele é fiscalizado em SP e em menor prazo. E no priority, que é o PAC da vida, é no RJ e não tem prazo para a fiscalização. Por isso que no RJ demora mais! Fala sério!

Up date: meninas, vejam esta entrega, meu pacote foi liberado pela alfândega em tempo recorde! Que beleza hein? Espero que continuem assim…rs

Up date: gente, é o fim da picada, olha isso!

Up date: olha só como está rápido o Priority!



Up Date, 19.10.11: meninas, olha só o que rolou com esse pacote que foi enviado em 28.09 por Priority e chegou hoje, 19.10. De acordo com o rastreio pelo site da USPS:

 

Ou seja, postado em 28.09 e em 07.10 constava na Jamaica. Quase morri de susto, mas na verdade é um bairro de NY e todos os pacotes passam por lá. #Ufa

Consultando o rastreio pelo site dos Correios, o resultado era: “nosso sistema não possui dados sobre o objeto informado. Se o objeto foi postado recentemente, é natural que seus rastros não tenham ingressado no sistema, nesse caso, por favor, tente novamente mais tarde. Adicionalmente, verifique se o código digitado está correto”.

 

Eu já estava morrendo de medo deste pacote ter extraviado, principalmente porque os Correios ficaram em greve por quase um mês… e só na minha cidade a notícia era de que haviam 2 milhões de correspondências e pacotes acumulados. Ou seja…

Mas num é que hoje chegou? E aí, olha só o rastreio…


Só foi atualizado da saída da entrega e da entrega. Fala sério hein Correios, tudo isso é preguiça? Humpf….

Up date 16.04.12

Em fevereiro/12 a MAC lançou a coleção Vera e eu pirei total e garanti meus produtos encomendando antes mesmo de lançar. Como sempre, pedi pelo frete Priority.

O pacote foi postado em 20.02, porém a única atualização que consta até hoje no site dos Correios é este aqui:

 

 

No site da USPS constava o dia da postagem e depois o último andamento, que era o posto Jamaica NY. Depois, não sei porque, deletaram a data da postagem.

 


Eu pedi para a loja onde comprei, abrir uma reclamação na USPS, isso uns 15 dias depois de postado o pacote, pois estava muito estranha a falta de atualização. No entanto, nunca recebi retorno sobre isso. Confesso que achei que o pacote já tinha se perdido, e eu estava muito puta, afinal eram produtos que eu queria MUITO e eram edição limitada, ou seja, não conseguiria comprar novamente.

Não é que dia 13.04 o carteiro chega aqui com o meu pacotinho? Nem acreditei! Ele disse que o pacote entrou no Brasil como um first class e por isso não houve atualização no rastreio. Sobre a demora, ele não soube me dizer, mas first class sempre demora uns 2 meses pra mim.

Fiquei muito feliz por ter recebido e cheguei a conclusão de que marquei bobeira. Em uma próxima vez, depois de uns 15 sem atualização de rastreio, abrirei uma reclamação nos Correios. Porque se bobear, o pacote “some” né…

Up date 04.05.12

 

Este pacote do rastreio de cima, foi enviado pelo método First Class com seguro, eu confesso que fiquei com receio mas a dona da loja disse que era super seguro. Chegou aqui em tempo recorde, 14 dias apenas e consegui acompanhar todo o rastreio pelo site dos correios.

É um tipo de envio barato, seguro e rastreável. ADOREI!

Já o próximo rastreio é de um envio Priority Mail que me surpreendeu. Geralmente os pacotes deste envio, que é o que eu sempre uso, levam cerca de 30 dias para chegar e este chegou em 13 dias. Será que nosso Correio tá trabalhando a todo vapor ou será que foi sorte?

 


Vocês ficaram sabendo da operação Maré Vermelha da Receita Federal? Por conta do grande número de importações a Receita resolveu intensificar a fiscalização e inclusive estão desenvolvendo sistemas informatizados para gerar maior transparência, além disso, a Receita tem como meta agilizar aquilo que for importação regular e fiscalizar melhor onde tiver que ser fiscalizado.

A fiscalização das importações está bem mais intensa, não só nas alfândegas, mas também nas fronteiras e aeroportos. O objetivo principal é combater a pirataria, contrabando e outros ilícitos.

Esta operação teve início em 19.03.12 para combater a entrada irregular no país de produtos de bens de consumo em segmentos da indústria brasileira fortemente atingidos pela concorrência desleal dos importados. Não há previsão para término da operação.

De acordo com entrevistas que acompanhei, a Receita está tentando tornar a fiscalização de pacotes dos Correios mais ágil e transparente, pois está havendo muita reclamação e há inclusive uma petição pública rolando na internet. A Receita, por sua vez, se defende dizendo que a demora é em virtude das inúmeras tentativas de burlar o fisco, informando no pacote um valor abaixo do real, para não ser tributado.

Mesmo rolando a tal operação, meus pacotes continuam chegando normalmente, sem demora e nem tributo, com exceção de UM, que por sinal tem um produto que custa bem menos de $50.00:

 

O pior é que vai completar um mês que o pacote está aguardando a emissão de nota. Fala sério hein Brasil? Querem tributar tudo, mas sequer tem pessoal suficiente para emitir as notas. Assim fica difícil!

Para proteger a indústria nacional, nós pagaremos o preço. O pior é que vai funcionar e muita gente vai parar de importar diretamente e aí essa operação será um sucesso e se manterá na ativa por um bom tempo. Desta forma, ficamos obrigados a consumir o que as empresas nacionais tem para nos oferecer, já que “é o que tem pra hoje”. 

Veja Também:

Commentários do Facebook

comentários.

65 Comentários

  1. Douglas disse:

    Rastreios começados com L o Correio não rastreia!

  2. Rodrigo disse:

    Muito boas tuas dicas, mas por curiosidade, qual o tamanho médio dos teus pacotes? Obrigado, Rodrigo.

Deixe um Comentário

*