Cinema | Momento Beaute

Arquivos de Categoria: Cinema

30 nov
2012

Cinema: Marcados para Morrer

Na semana passada quem escolheu o filme foi meu marido e geralmente ele escolhe muito mal… desculpaê amore, mas você sabe! hahaha

Mas desta vez ele alcançou a graça e escolheu um filme incrível!

Sinopse: Taylor (Jake Gyllenhaal) e Zavala (Michael Peña) são dois jovens policiais de Los Angeles, que arriscam suas vidas todos os dias patrulhando os bairros mais perigosos da cidade. Após uma operação rotineira, os oficiais confiscam uma pequena quantia em dinheiro que pertencia a um traficante local. A apreensão faz com que os tiras se tornem alvo de um cartel, mas isso não significa que irão colocar o pé no freio. Os policiais também vivem momentos importantes em suas vidas pessoais. Taylor começa um relacionamento com a bela Janet (Anna Kendrick), enquanto que o parceiro está prestes a ter seu primeiro filho.

Minha opinião: é um filme de ação, que mostra a rotina de um departamento de polícia, especialmente a dupla citada na sinopse. Os dois são jovens e muito amigos, além de serem parceiros de trabalho. É muito bacana ver a amizade deles, a forma como trabalham, são muito honestos e dedicados e chegam até mesmo a receber honras do prefeito. Além disso, muitas coisas acontecem na vida pessoal deles também.

Não é um filme de tiros e sangue o tempo todo, mas é claro que isso acontece em alguns momentos. De qualquer forma, o foco não é esse, sangue e blá, blá, é a história deles mesmo. É um história com um desenrolar muito bacana e pelo final, acho que vem o 2 por aí. Não sou chegada em filmes de ação, mas esse é especial, muito, muito bom!

Recomendo viu! Já antecipo, o final é muito triste…. #QuaseChorei

Alguém já assistiu?

Veja Também:

22 nov
2012

Cinema: Possessão

Adoro um filme de terror e toda vez que saia da academia (que fica em frente ao cinema) via que este filme estava em cartaz e pensava “vou assistir”. O problema é que o marido não gosta de filme de terror… por fim, fui sozinha mesmo! A tarde, claro…porque né, a noite, sair do cinema sozinha… hahaha #Medrosa #Boba

Sinopse: Clyde (Jeffrey Dean Morgan) e Stephanie Brenek (Kyra Sedgwick) estão separados, mas conseguem se relacionar para o bem das duas filhas do casal. Quando ele compra uma casa nova, sua filha mais nova Em (Natasha Calis) o convence a comprar algumas coisas para lá, entre elas, uma caixa de madeira muito bem trabalhada e ao mesmo tempo misteriosa, que não se pode abrir. Encantada pelo artefato, a jovem descobre como se abre, passa a ouvir vozes e, em seguida, estranhos acontecimentos começam a acontecer na casa. Desconfiado do comportamento da caçula, totalmente diferente, ele conversa com a ex que não dá ouvidos e eles começam uma nova crise. Quando a mãe se dá conta de que ele falava a verdade, já é tarde demais, pois a jovem está possuída por um espírito do mal, que se alimenta de seus hospedeiros. Começa então uma corrida contra o tempo para salvá-la e um exorcismo pode ser a solução.

Minha opinião: é um terror até que bem light viu? A história é bem bacana e pelo final, acredito que venha um Possessão 2 por aí! Os momentos em que a menina está possuída dá desespero de ver a mudança… senhor! Já adianto, não chega nem aos pés do ‘terror aterrorizante’ do filme Exorcismo!

Quem gosta de terror, assista!

Alguém já assistiu? Quem mais curte um filme de terror?

P.S.: eu tinha parado de fazer posts sobre filmes, mas como vocês curtiram o que fiz recentemente, vou voltar com a tag pro blog tá? É só clicar no marcador ‘cinema’ na barra lateral e ficar por dentro!

Veja Também:

31 out
2012

Cinema: Até que a sorte nos separe

Domingo fui ao cinema assistir o filme nacional “Até que a sorte nos separe“, um filme de comédia.

Sinopse: Tino (Leandro Hassum) é um pai de família de classe média que vê sua vida e, especialmente, seu casamento com Jane (Danielle Winits), completamente transformados após ganhar na loteria. O problema é que ele acaba perdendo tudo em dez anos de uma vida de ostentação. A partir daí, com a ajuda do vizinho Amauri (Kiko Mascarenhas) e de seu melhor amigo Adelson (Aílton Graça), ele cria uma série de situações hilárias para que sua esposa, grávida do terceiro filho, não perceba que está falido.

Minha opinião: não sei vocês, mas só de olhar para o Leandro Hassum já começo a rir. Ele é engraçado, ele tem cara de engraçado! O filme é bem divertido, começa mostrando os dois jovens, com um bebê e sem grana e em seguida ganham na loteria. Tempos depois, a personagem da Danielle Winits aparece toda esticada de tanta plástica, super perua e o personagem do Leandro é um doido, que cria os filhos sem nenhuma noção de controle financeiro e ninguém da valor ao dinheiro, já que eles tem muito.

Tem uma cena hilária, que os filhos estão brigando por um brinquedo, o pai diz “vocês precisam aprender a dividir”, pega o cartão de crédito, dá na mão do filho mais novo e diz “vai lá e compra outro pra você, deixa esse aí pra sua irmã”. A filha diz “pai, mas isso não é dividir”. O pai responde “claro que é dividir, o cartão é meu e eu divido com quem eu quiser” hahahaha

Quando o pai descobre que faliu, também descobre que a esposa está grávida. É muito engraçado, vale muito a pena!

O interessante é que no final das contas o filme dá uma boa lição sobre o casamento, família, educação dos filhos e etc.

Adorei e super recomendo!

Quem aí já assistiu?

Veja Também:

15 dez
2010

Cinema: A Rede Social

É definido como um filme de drama, tem censura de 14 anos e dura 120 minutos.
Sinopse: A história sobre os fundadores da rede social Facebook. Em uma noite em 2003, graduado em Havard e gênio em programação de computadores, Mark Zuckerberg se senta em seu computador e começa a trabalhar em uma nova idéia. No furor dos blogs e programação, o que começa em seu quarto, logo se torna uma rede social global e uma revolução na comunicação.
Minha opinião: o tema do filme desperta curiosidade, como tudo que diz respeito a pessoas ‘famosas’ e etc. Não é nada muito emocionante, nem ‘aquela coisa’ que você sai feliz do cinema… hahaha
Sinceramente? Se você não tiver nada para fazer, assista. É legalzinho, melhor do que ficar em casa a toa. A história é bem contada, bem interpretada e tem até algumas coisas engraçadas. Sem contar que durante todo o desenvolvimento do facebook, rolam vários barracos e bafões… hahaha
De 0 a 10, dou ao filme a nota 6.
Alguém aí já assistiu? O que achou?
beijos

Veja Também: